As danças populares

As danças populares são consideradas manifestações culturais da mais alta importância enquanto forma de expressão da cultura popular tradicional, por se constituírem em um conhecimento original e coletivo de um povo. São aquelas que “persistem no tempo e continuam preservando os mesmos elementos dentro de uma mesma estrutura – apesar de estarem sendo constantemente recriadas…

E novamente já é Carnaval

Pois é, mais um ano e já É carnaval! mais uma vez. E como é o Carnaval de Pernambuco? Só vivenciando para saber. Evoé!

Diálogo de imagem e movimento: a dança e a fotografia como formas de expressão

A linguagem é um amplo, complexo e extenso sistema organizado de símbolos a serviço das sociedades humanas. Esse sistema possui propriedades particulares que possibilitam a codificação, a estruturação das informações sensoriais, a captação e a transmissão de sentidos, que favorecem a interação entre as pessoas (FERNOCHIO, 2010). É por meio da linguagem que o ser…

Os Cocos

O coco é uma manifestação cultural de dança, música, canto e poesia oral. No Nordeste são muitos os Cocos conhecidos: Coco de Praia, Coco do Sertão, Bambelô ou Coco de Zambê, Coco de Toré, Coco de Mazurca, Coco de Roda, Samba de Aboio, Samba de Coco, Coco de São João, dentre outros.

E na escrita? Quem nos inspirou?

Examinamos vários livros sobre a história e a filosofia da dança, como por exemplo História da Dança no Ocidente, de Paul Bourcier (1987), professor de história da dança na Universidade de Paris. Neste livro é feito um panorama da evolução da arte da dança desde as primeiras manifestações de que se tem notícia, há mais…

Quem foram nossas referências visuais? (parte 2)

Também tomamos como referência artística o pintor e escultor francês Edgar Degas, um dos primeiros a fazer uso da fotografia, utilizando a câmera fotográfica para seus estudos do movimento e da composição. A obra de Degas teve como tema principal as bailarinas em movimento. Ele pintou obsessivamente cenas de bailarinas enquanto elas estavam no palco…

Quem foram nossas referências visuais? (parte 1)

A principal referência visual da pesquisa é o fotógrafo, etnólogo, antropólogo e escritor Pierre Verger. Ele, em sua obra, expressa um compromisso com o espaço e o tempo sagrado, através de sua produção etnográfica, seja por meio da fotografia ou da escrita.

É carnaval!

A lógica do carnaval é a do mundo de pernas para o ar, onde se zomba dos poderosos e onde reis são entronizados e depostos. Em muitos lugares no Brasil, especialmente em Recife e em Olinda, o carnaval ainda é uma tradição viva e vibrante. É uma festa popular universal que se passa no espaço público aberto da cidade (ruas, praças), configurando-se em um momento de liberação das relações hierárquicas de poder, êxtase do ser, rompimento de regras e tabus, sem privilégios e assimetrias.