Pesquisa científica Corpo em Movimento – Corpo em Fluxo apresenta resultados finais

Na noite do dia 27 de novembro, no Anfiteatro do Bloco G4 da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), a equipe da pesquisa científica em fotografia Corpo em Movimento – Corpo em Fluxo fez a apresentação pública dos resultados do projeto aprovado pelo Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura/PE). No encontro, o público presente, formado por integrantes de grupos populares, alunos, professores, pesquisadores do tema e entusiastas em geral, teve contato com todos os detalhes do processo de produção do estudo.
Numa palestra de pouco mais de duas horas, a pesquisadora e pós-graduada em Fotografia pela Unicap Elysangela Freitas falou sobre o desenvolvimento do projeto e as atividades que foram realizadas nos quase dois anos que a pesquisa teve de duração desde a sua aprovação até a exibição dos resultados finais. Também estiveram presentes no evento o professor orientador do projeto, Dario Brito, e a produtora cultural Lua Durand (e ainda integraram a equipe o jornalista Francisco Shimada e a jornalista, designer e professora da Unicap Carla Teixeira). Durante a apresentação, a exibição das fotos do ensaio final teve acompanhamento de trilha sonora (composta ao vivo) pelo percussionista Cristiano Ferraz.
O projeto Corpo em Movimento – Corpo em Fluxo se propôs, a partir do registo das atividades de ensaio e apresentação de cinco manifestações populares próprias de Pernambuco, refletir sobre a importância do movimento na fotografia, buscando novas narrativas para a construção do discurso fotográfico e também unindo os experimentos técnicos à função poética da imagem. Durante toda a execução da pesquisa, Elysangela produziu mais de 5 mil imagens, registrando grupos de Caboclinhos, Cavalo-Marinho, Frevo, Maracatu de Baque Solto e Maracatu de Baque Virado na Região Metropolitana do Recife.
A experiência também rendeu, entre outros frutos, a produção de uma oficina gratuita (voltada para fotógrafos e demais interessados em produção de imagens) sobre a relação da fotografia com a narrativa imagética ligada ao movimento do corpo nas manifestações populares pernambucanas. Também a participação do projeto em diversos eventos culturais e acadêmicos desenvolvidos em Pernambuco nos últimos anos, tais como o DDDança, o Festival de Inverno de Garanhuns, o Laboratório de Fotografia do Agreste, o Salão Universitário de Arte Contemporânea e o Théoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s